FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
18-Jul-2017 09:40 - Atualizado em 18/07/2017 09:53

Atenção redobrada nas bases

,
Pela rejeição das reformas
A aprovação da reforma trabalhista pelo Senado, dia 11 de julho, e sua sanção pelo presidente Temer dois dias depois, impõe nova estratégia de ação ao movimento sindical. A Nota Oficial da Federação aponta encaminhamentos unitários aos 71 sindicatos filiados a serem tomados sobre os impactos da Lei 13.467 na vida dos comerciários e, também, na atuação das entidades.

A análise dos desafios que agora se apresentam ao sindicalismo revela a necessidade de intensificarmos nossa presença nos locais de trabalho. É grande o risco de patrões mal-intencionados aplicarem já as regras da reforma. Mas, vale ressaltar que a Lei 13.467 entrará em vigor depois de decorridos 120 dias da sua publicação. Ou seja, em 13 de novembro de 2017. Portanto, é preciso estar lado a lado do trabalhador e estimular a formalização de denúncias no sindicato contra estas e outras possíveis irregularidades.

MP

Para complementar a lei seria encaminhada ao Congresso Nacional uma Medida Provisória do governo com sete itens. São eles: 1) Trabalho Intermitente, 2) Jornada 12h/36h, 3) Participação Sindical/Negociação Coletiva, 4) Gestantes/Lactantes, 5) Insalubridade/Negociação Coletiva, 6) Dano Extrapatrimonial e 7) Autônomo Exclusivo.

Como destaca a Nota Oficial da Federação, a nossa unidade em todos os campos de atuação se torna ainda mais necessária para fortalecer os nossos sindicatos a fim de que, num ambiente hostil contra a classe trabalhadora, seu papel de protegê-la se reforce e se valorize.

Luiz Carlos Motta
Presidente da Fecomerciários