FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 2102-7900
23-Nov-2017 10:06
Comunicado

Black Friday: DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS NÃO ESTÃO EM PROMOÇÃO

novembro, 2017, imprensa,
NOVEMBRO
Nesta sexta-feira (24) acontece em todo o País, a Black Friday, um importante evento de vendas para o comércio brasileiro. Mas, para os comerciários, essa data pode se se transformar em um grande pesadelo, com extrapolação da jornada de trabalho, falta de condições de trabalho adequadas, desrespeito à legislação trabalhista e não remuneração adequada. Isso porque a classe patronal não firmou qualquer tipo de acordo para que os direitos trabalhistas sejam preservados.

A lei deve ser cumprida para que sejam garantidos os direitos da categoria comerciária nessa data onde muitos lojistas se preocupam tão somente em lucrar e não observam a qualidade de vida e de trabalho dos comerciários, que são os verdadeiros responsáveis pelo sucesso das vendas”, afirma o presidente do Sincomerciários de Sorocaba, Ruy Queiroz Amorim.

Os diretores do Sincomerciários estarão fiscalizando o funcionamento das lojas e denunciando ao Ministério do Trabalho o desrespeito da jornada de trabalho onde houver. “Somos totalmente favoráveis ao aumento das vendas, ao sucesso da campanha, a manutenção e criação de novos postos de trabalho no comércio, mas o que não podemos deixar acontecer é a estrapolação de horário sem benefícios reais ao trabalhador comerciário”, frisa o presidente Ruy.

Conforme a Convenção Coletiva de Trabalho da Categoria em vigor e, em acordo com a legislação, o trabalhador pode fazer, no máximo, até duas horas extras diárias e durante a Black Friday essas horas são ultrapassadas, sendo assim é obrigatória a criação de um novo turno com nova equipe de trabalho. “Os patrões devem, além do lucro, observar e valorizar o comerciário, criando assim turnos diferenciados de trabalho, gerando empregos e oferecendo qualidade de vida a seus colaboradores”, afirma Ruy Amorim.

Até o momento, o Sincomerciários Sorocaba não firmou, junto à classe patronal, qualquer acordo para essa data em específico, sendo assim, as lojas infratoras serão listadas e encaminhadas às denúncias ao Ministério do Trabalho, órgão responsável pelas autuações.

Assessoria de Imprensa Sincomerciários Sorocaba