FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
20-Abr-2011 00:00 - Atualizado em 15/02/2017 11:51

Centrais protestam na Paulista contra os juros altos

As centrais sindicais Força Sindical, CGBT, CTB, NCST e UGT fizeram nesta quarta-feira, 20 de abril, uma manifestação em frente ao Banco Central, na Avenida Paulista, em São Paulo, contra o aumento da taxa básica de juros, a Selic. "É o primeiro de uma série de protestos que iremos fazer contra a política de juros altos que prejudica a produção, estrangula o consumo e impede a geração de novos postos de trabalho", disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente da Força Sindical.

A expectativa é de que haverá um novo aumento da taxa básica de juros, nesta quarta-feira, quando termina a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. As estimativas têm ficado entre 0,25 e 0,50 ponto percentual. Atualmente, a Selic está em 11,75% ao ano. Este seria, portanto, o terceiro aumento da Selic no ano.

Para Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, o ato conjunto das centrais fortalece a luta pela retomada do crescimento econômico. "Esperamos que o governo não feche os olhos para as reivindicações da classe trabalhadora e do setor produtivo. Somos contra os juros altos, pois queremos continuar nos trilhos do desenvolvimento do Brasil, com produção, distribuição de renda, geração de emprego e justiça social", afirma Miguel Torres.

Os manifestantes fizeram um churrasco de sardinha no local, simbolizando que, enquanto o Copom privilegia os tubarões da especulação, o movimento sindical assa sardinhas para lembrar a situação do povo brasileiro.

Assessoria Imprensa Sindicato Metalúrgicos de SP