FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
24-Jan-2021 08:01 - Atualizado em 24/01/2021 22:57

Desafios no Dia Nacional dos Aposentados

Neste dia 24 de janeiro é comemorado o Dia Nacional dos Aposentados. Tenho trabalhado tanto nas instituições que presido como no Congresso Nacional para proteger os seus direitos, constantemente ameaçados. Muitos aposentados são arrimos de família com filhos e netos vítimas do desemprego e sem renda. O número de aposentados no Brasil tem crescido. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), em 2019 o Brasil somava o número de 30,7 milhões de aposentados. Nos sete anos anteriores o aumento foi de 19%. Mesmo com a pandemia, 2020 foi o ano com maiores taxas de aposentadorias concedidas desde 2017. Em média, o aumento foi de 4% em relação a 2019, segundo informou o INSS.

A conta não fecha

Os aposentados representam uma grande força para a economia. O IBGE mostrou que, em média, aposentadoria e pensão representam 20,5% dos rendimentos da população brasileira. Essa é a análise fria dos números. Mas individualmente a situação é preocupante. Ainda há muito a ser feito para diminuir o sofrimento dos aposentados e pensionistas que enfrentam inúmeras dificuldades para viver com o que recebem da Previdência.

Respeito

Os desafios são enormes. Os brasileiros estão vivendo mais e é necessário ter mais emprego para que os que estão na ativa garantam com os impostos pagos a remuneração dos que se aposentam. Mas o desemprego crescente e a queda no poder aquisitivo comprometem esse equilíbrio. E a conta não fecha. É preciso garantir saúde, entretenimento e aposentadoria digna para os que dedicaram praticamente uma vida inteira de trabalho. Observo ainda que a burocracia para se aposentar impede milhares de trabalhadores de terem acesso aos direitos garantidos pela Constituição. Aproveito o 24 de janeiro para parabenizar esses valorosos aposentados brasileiros e, também, aos milhões deles que continuam trabalhando ou fazendo “bicos” para sustentar suas famílias. Eles merecem o respeito de todos nós!!!

Luiz Carlos Motta é presidente da Fecomerciários, da CNTC e deputado federal (PL/SP).