FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
19-Fev-2021 13:00 - Atualizado em 21/02/2021 09:15
Economia e Saúde

Região de Sorocaba avança para a fase amarela do Plano SP, confirma governo paulista

O governo paulista anunciou hoje (19) a 22.ª classificação do Plano São Paulo e a região de Sorocaba avança para a fase amarela a partir de segunda-feira (22).

Houve a melhora nos índices da internação em UTIs Covid, segundo destacou a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen. Na região de Sorocaba, a ocupação das Unidades de Terapia Intensiva caiu para 71,1% .

Com a fase amarela, os bares podem abrir com capacidade de 40%, as mesas devem ter até 6 pessoas e os clientes não podem ficar em pé. O fechamento destes estabelecimentos deve ser feito, no máximo, às 20h.

Também nesta etapa para qual vai a região de Sorocaba, as academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais também devem ter ocupação de 40%, com expediente de até 10 horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais.

Ainda na fase amarela, o atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

Nas demais regiões do estado houve piora nos indicadores da Covid-19 da região de Barretos e Presidente Prudente regrediram para a fase vermelha. Na mesma etapa mais restritiva permanece a regiões de Bauru e Araraquara.

A região de Franca que estava na fase vermelha conseguiu avançar para etapa laranja.

As demais regiões permanecem sem alteração em relação à classificação atual, em vigor desde o último dia 6. Continuam na fase amarela a Grande São Paulo e as áreas de Araçatuba, Baixada Santista, Campinas e Registro. Na laranja, estão as regiões de Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto e Taubaté.

Com isso, 69,5% da população paulista está na fase amarela, 21,7% na fase laranja e 8,8% na fase vermelha.

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse que o aumento de leitos feito pelo governo estadual também impactou na melhora dos índices.

Dados da pandemia

Com os dados epidemiológicos semanais divulgados nesta sexta, a média estadual passou de 343,7 para 287,9 novos casos por 100 mil habitantes. A taxa de novas internações foi de 48,3 para 46,6 a cada 100 mil habitantes, e as novas mortes tiveram ligeira alta, de 7 para 7,3 por 100 mil habitantes.

A pressão sobre o sistema hospitalar teve leve recuo, mas ainda exige acompanhamento ininterrupto. A média estadual de ocupação de leitos de UTI por pacientes graves de Covid-19 caiu de 67,2% para 66,7%, com 20,2 vagas a cada 100 mil habitantes.

Cruzeiro FM