FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
01-Mar-2021 06:01 - Atualizado em 01/03/2021 08:11
Plano São Paulo

Região de Sorocaba volta para a fase laranja; veja as regras

Sorocaba e as demais 47 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS-16) voltam para a fase laranja do Plano São Paulo a partir desta segunda-feira (1º). A região ficou uma semana na fase amarela, que é menos restritiva, mas foi reclassificada na sexta-feira (26), durante entrevista coletiva do governo estadual.

Na etapa laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais (como, por exemplo, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias e escritórios) é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido. A venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e restaurantes pode ocorrer até o limite entre 6h e 20h.

Já o funcionamento dos serviços considerados essenciais continua normalmente, cumprindo todos os protocolos sanitários e de segurança para os setores econômicos, de acordo com as regras do Plano São Paulo. Assim como os serviços não essenciais, que dentro das regras de funcionamento e horário, também devem seguir todos os protocolos de segurança para a prevenção da Covid-19.

Continua em vigência a restrição da circulação de pessoas entre 23h e 5h. A medida, que vale até o dia 14 de março, pretende coibir aglomerações, bem como festas ilegais, além da intensificação da fiscalização nas ruas, e aplicação de multas mais altas.

Antes de competência dos municípios, um decreto publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo autorizou a fiscalização de aglomerações por parte da Polícia Militar e Polícia Civil, assim como à Vigilância Sanitária e ao Procon-SP.

Com isso, os órgãos estaduais agora possuem condições para fiscalizar e multar promotores de atividades que gerem aglomeração e atuar, se necessário e em caso de resistência, com a prisão daqueles que desrespeitarem o toque de restrição do Estado.

Em coletiva de imprensa também na sexta-feira (26), o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, pediu que a população colabore ajudando a denunciar aglomerações e que evitem se aglomerar. O chefe do Executivo disse ainda que não pretende aplicar medidas mais restritivas na cidade, e que o chamado “lockdown”, ou seja, bloqueio total, está fora de questão.

O governo estadual informou que a piora nos índices de avanço do coronavírus no interior deixou as áreas de Marília e Ribeirão Preto na fase vermelha, com restrição total de comércios e serviços não essenciais. Permanecem nessa fase as regiões de Araraquara, Barretos, Bauru e Presidente Prudente.

Já as regiões de Campinas, Grande São Paulo, Registro e Sorocaba regrediram para a fase laranja, que também abrange Franca, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista e Taubaté. Houve melhora na região de Piracicaba, que avançou para a fase amarela, onde permanecem Araçatuba e Baixada Santista.

Jornal Cruzeiro do Sul