FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 2102-7900
31-Jan-2017 00:00 - Atualizado em 15/02/2017 15:47
Febre Amarela

Retomada a vacinação contra febre amarela em duas UBSs

Sem doses da vacina contra febre amarela desde sexta-feira, quando acabou o estoque, a Prefeitura de Sorocaba volta a disponibilizá-las nesta terça-feira (31) em dois postos: na UBS Escola (avenida Comendador Pereira Inácio, 500), das 8h às 16h, e na UBS Cerrado (rua Visconde do Rio Branco, 885), das 13h às 16h. A retomada do serviço foi possível após a Secretaria da Saúde do Estado liberar ontem um lote de mil doses da vacina, em atendimento a ofícios encaminhados pela Secretaria da Saúde (SES) do município.

Em nota divulgada ontem de manhã, a SES informava que a vacinação estava suspensa temporariamente devido ao fim do estoque, e que desde a semana passada, com o aumento da procura pela imunização em Sorocaba, a Vigilância em Saúde Municipal já havia oficiado a Vigilância Epidemiológica do Estado solicitando reforço das doses. Na última quinta-feira foram destinadas 200 doses para a cidade, que se esgotaram em poucas horas. E, por conta da falta de vacinas no estoque municipal, novo ofício foi encaminhado ontem para o Estado solicitando mil doses. No início da tarde, a Prefeitura retirou o lote no Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Sorocaba.

A diretora da Vigilância em Saúde de Sorocaba, Solange Maria Leite Ismerim, salientou que a indicação para se vacinar continua exclusiva às pessoas que vão viajar para áreas onde estão sendo confirmados casos da febre amarela. "Quem não vai para as regiões de risco não precisa se preocupar e pedimos que não procurem as unidades de saúde para garantirmos o atendimento a quem realmente precisa se proteger", frisa. A lista dessas regiões está disponível em http://bit.ly/2jItWSX.

Mesmo sem estar classificada como área de risco, Sorocaba tem registrado uma crescente demanda pela vacina há cerca de duas semanas. A procura tem sido ainda mais concentrada desde segunda-feira passada, e desde o início do ano, 2.148 pessoas foram vacinadas na cidade. A Divisão da Vigilância Epidemiológica de Sorocaba orienta que a vacinação deve ser administrada preferencialmente dez dias antes da viagem para as áreas de risco, e que, no carimbo da vacina deverão constar a data da vacinação, nome do laboratório produtor, número completo do lote, nome completo e legível do vacinador, e nome da unidade de saúde.

A Secretaria Estadual da Saúde também reforça que a vacina contra a febre amarela é indicada apenas aos moradores de áreas de risco definidas pelo Ministério da Saúde, e para aqueles que vão viajar a esses locais. A imunização não está indicada para gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de Lúpus, por exemplo). Não há casos de febre amarela urbana no Brasil desde 1942.

A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida pela picada do mosquito Haemagogus Sabethes em ambiente silvestre e do Aedes aegypti no ambiente urbano. Os sintomas são febre alta e calafrios, mal-estar, vômito e dores no corpo. Vale lembrar que a validade da vacina é de dez anos.

Jornal Cruzeiro do Sul