FECOMERCIÁRIOS CNTC União Geral dos Trabalhadores
Central de Atendimento: 15. 3212-7110
08-Dez-2011 00:00 - Atualizado em 15/02/2017 11:52

Sindicato intensifica fiscalização no comércio para coibir exploração dos comerciários no período natalino

,
Diretores do Sincomerciários durante fiscalização nas lojas do Esplanada Shopping
O Sincomerciários Sorocaba intensificou a fiscalização no comércio em virtude do período natalino. A diretoria da entidade presidida por Ruy Queiroz de Amorim tem feito constantes fiscalizações nas lojas dos shoppings e supermercados de Sorocaba e Votorantim, municípios onde são registrados os maiores índices de reclamações dos comerciários.

Carga horária de trabalho extrapolada; trabalho em todos os domingos sem direito à folga; não cumprimento da cláusula que garante ao comerciário que trabalha no feriado, folga dentro do mês, pagamento em dobro pelo dia trabalhado, alimentação e transporte são alguns dos problemas mais comuns encontrados no "chão de loja". Assédio moral também faz parte do quadro assustador de infrações encontrado no comércio.

Para combater os abusos, a diretoria do Sincomerciários tem alertado os proprietários e gerentes de lojas sobre encaminhamento da empresa ao Ministério do Trabalho e Emprego, Regional Sorocaba, que ocasionará rigorosa fiscalização por parte dos fiscais federais e consequente autuação, com multas que ultrapassam R$ 4 mil de acordo com a reincidência.

Esplanada Shopping - Os maiores problemas são encontrados nas lojas do maior centro comercial de Sorocaba, o  Esplanada Shopping, onde lojistas acuados pela direção do local estendem a abertura das lojas, sacrificando o trabalhador e tirando deles o direito ao descanso, lazer, e ainda o direito de também realizarem suas compras para o período de festas. Denúncias anônimas ou identificadas têm congestionado as linhas telefônicas da entidade semanalmente.

Segundo o presidente do sindicato, Ruy Queiroz de Amorim, a primeira visita é no sentido de orientar e alertar os empregadores, se na segunda fiscalização for constatado que a empresa continua a desobedecer ao que rege na Convenção Coletiva dos comerciários, e em alguns casos, na Consolidação das Leis Trabalhistas - (CLT), a denúncia será formalizada imediatamente ao MTE, para que sejam tomadas as providências legais.

Hipermercados e supermercados - Muitos dos estabelecimentos, os mais famosos, são conhecidos por não respeitarem os direitos dos trabalhadores. Alguns deles têm seus nomes citados com facilidade nas denúncias que chegam até o sindicato. Os problemas mais comuns são: falta de folga aos comerciários; não pagamento das horas extras devidas e assédio moral. Utilizam de artifícios absurdos para manter o funcionário trabalhando além do permitido por lei e manobram as horas excedentes como se não existisse CLT. Por isso o Sincomerciários está fiscalizando com a devida cautela cada um deles, inclusive sem identificação formal, com o objetivo de não permitir que o comerciário sofra retaliação por estar em contato com a diretoria da entidade no seu local de trabalho.

Sandra Navarro - Assessoria de Imprensa